Teste Disc

09-10-2020

Teste DISC: Conheça essa ferramenta para análise comportamental

Entenda o que é o teste DISC, como funciona e quais as vantagens desta ferramenta para o indivíduo e para as empresas.

 

 

Você, certamente, já ouviu a frase: “As pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos”.

Essa é uma das frases clássicas de Peter Drucker e revela muito sobre o que é (super)valorizado no momento da contratação.

Assim, muitas vezes são priorizadas habilidades técnicas, tanto na confecção de um currículo ou em uma preparação para uma seleção, e as questões comportamentais ficam em segundo plano.

Por isso, para entender mais sobre comportamento e testes comportamentais, o post de hoje é sobre o teste DISC.

Você já ouviu falar desta ferramenta poderosa de análise comportamental? Vamos lá, então!

 

 

 

O que é análise comportamental?

 

O teste DISC é uma ferramenta de análise comportamental. Mas você sabe o que é uma análise comportamental?

Uma análise comportamental nada mais é do que uma avaliação dos diversos comportamentos de uma pessoa.

Desta forma, através desta análise, é possível estudar as características presentes em cada pessoa, assim como ele age e reage diante das mais diversas situações.

Outro ponto importante para destacar é que o comportamento do indivíduo é influenciado e está relacionado com o ambiente no qual ele está inserido, assim como suas experiências prévias.

Ou seja, o próprio contexto acaba influenciando e moldando (em maior ou menor medida) o comportamento da pessoa.

 

 

 

Teste DISC: uma ferramenta poderosa de análise comportamental no ambiente organizacional

 

O teste DISC é um dos mais aplicados e importantes quando se trata do ambiente corporativo.

O teste DISC é baseado na teoria desenvolvida pelo psicólogo William Moulton Marston (uma curiosidade: também é o criador da Mulher Maravilha sob o pseudônimo de Charles Moulton).

O teste DISC tem como objetivo a identificação do perfil profissional e detecção dos pontos fortes e fracos de cada um destes perfis.

Em termos de método, o teste DISC é aplicado através de um questionário e que deve ser respondido de maneira intuitiva, permitindo a identificação do perfil predominante do avaliado.

Desta forma, o teste DISC utiliza os diferentes perfis comportamentais para analisar o indivíduo e verificar quais dos 4 (quatro) perfis predominam. Os quatro tipos comportamentais principais do teste DISC são:

 

  • Dominance (dominância): é o Executor e remete ao controle, poder e assertividade;
  • Influence (influência): é o Comunicador e está relacionado a comunicação e às relações sociais;
  • Steadiness (estabilidade): é o Planejador e diz respeito à paciência e a persistência;
  • Conscientiousness (cautela e conformidade): é o Analista e está relacionado com a organização e a estrutura.

 

Um ponto importante a ser considerado: segundo Marston, nenhum indivíduo é 100% um só estilo/tipo, e as pessoas costumam ter um ou dois estilos predominantes.

Além disso, é importante entender que nenhum tipo é melhor do que o outro. O que existe é um ambiente em que determinado tipo de comportamento pode potencializar os resultados, ou seja, vai trazer pontos positivos.

Por exemplo, no setor de auditoria interna, um indivíduo do estilo C de conformidade será mais adequado para a função e para os objetivos do setor.

 

 

Benefícios da aplicação do teste DISC

 

O resultado gerado pelo teste DISC pode ser uma ferramenta poderosa de gestão de recursos humanos em uma organização, pois tal informação pode ajudar a entender que há perfis mais adequados para determinadas funções ou com mais facilidade para desenvolver certas características e habilidades.

Claro que este teste não é definitivo e há diversas variáveis para serem analisadas. Mas o teste DISC é mais uma de várias ferramentas disponíveis para uma gestão mais eficiente e assertiva.

 

O teste DISC, por proporcionar esse conhecimento dentro dos estilos, permite que as organizações destinem seus colaboradores de acordo com o seu perfil comportamental, gerando uma maior produtividade, satisfação e uma melhoria no clima organizacional.

Pessoas que realizam atividades alinhadas ao seu perfil tendem a ser muito mais realizadas e felizes profissionalmente.

É importante entender que no teste DISC todas as pessoas têm potencial para o sucesso, mas cada uma terá mais chances de alcançá-lo em atividades que estejam adequadas ao seu próprio perfil comportamental.

 

Além disso, outros benefícios que o teste DISC proporciona:

  • Maior autoconhecimento individual;
  • Maior assertividade no recrutamento e seleção de pessoal;
  • Maior retenção de talentos;
  • Melhoria nas relações interpessoais, tanto de âmbito profissional quanto pessoal;
  • Gestão de relacionamentos realizada de maneira muito mais assertiva;
  • Melhoria na postura de liderança;
  • Aumento da performance individual;
  • Maior produtividade organizacional.

 

Ou seja, de maneira prática, conhecer os diferentes padrões de comportamento ajuda a compreender, de maneira muito mais clara, algumas características dos indivíduos.

Desta forma, fica mais fácil definir estratégias mais assertivas para os objetivos organizacionais, para a potencialização dos resultados.

Ou seja, informação é poder e as informações geradas pelo teste DISC podem ser essenciais para a geração dos resultados organizacionais e para um clima organizacional muito mais positivo.

 

 

 

Uma gestão para as pessoas, mas focando nos resultados

 

O teste DISC permite uma maior integração entre os propósitos de cada indivíduo, seus estilos e as atividades exercidas na organização.

Assim, cabe ao RH proporcionar uma aderência entre estas expectativas e objetivos gerando, desta forma, bem-estar e resultados.

Se você gostou do conteúdo deste post, separamos aqui outros 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

 

O que é cultura organizacional: guia rápido de RH;

Gestão de pessoas: o que é, quais os pilares e dicas práticas de profissionais;

Como melhorar o clima organizacional;

Como ser um bom líder: engajando equipes sem usar táticas de motivação.

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades sobre RH e Gestão de Pessoas, continue seguindo o Benefi.