resiliência no trabalho

14-09-2020

Resiliência no Trabalho: como praticá-la?

Entenda o que é resiliência no trabalho, em quais situações ela é fundamental e veja 4 dicas práticas de como ser mais resiliente na empresa

 

A palavra resiliência sempre esteve presente no vocabulário do setor de Recursos Humanos (RH), assim como das organizações, não é verdade?

Principalmente com a pandemia do novo coronavírus e a necessidade de reinvenção das empresas e dos profissionais, a resiliência tornou-se essencial para se manter ativo e produtivo dentro deste contexto com tantos desafios.

E o conceito de resiliência está associado exatamente a isso: à capacidade de gerir as próprias emoções, usando-as ao seu próprio favor, além da capacidade de se colocar no lugar do outro para a construção de relações e convívios mais saudáveis.

Mas você realmente sabe o que é resiliência no trabalho e como ser mais resiliente neste ambiente organizacional? Por isso, no post de hoje vamos falar desta capacidade que se tornou mais atual do que nunca neste “novo normal”.

 

 

 

Mas você sabe o que é resiliência?

 

Um fato muito curioso acerca da resiliência é a sua origem que, na verdade, poucas pessoas sabem ou lembram: originalmente, a palavra resiliência vem da física, ou seja, a capacidade que um material tem de suportar grandes impactos, absorver essa energia e voltar à sua forma original.

Mas quando pensamos em relação ao indivíduo, a resiliência está relacionada com a capacidade de se adaptar ou, até mesmo, evoluir após momentos mais adversos (Fonte: Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional – SBIE).

E essa resiliência pode se manifestar nas mais diversas áreas da nossa vida como, por exemplo, pessoal e no trabalho.

Mas… e a resiliência no trabalho? Quais são suas características mais específicas?

 

 

Resiliência do trabalho

 

No ambiente organizacional, há uma forte necessidade de flexibilização para uma melhor adaptação, seja em relação aos aspectos sociais, culturais, políticos, econômicos e tecnológicos da empresa.

Desta forma, dentro deste ambiente de trabalho é fundamental que os indivíduos aprendam a se ajustar ao meio em que estão inseridos e, desta forma, consigam estabelecer vínculo com o trabalho, além de atender às exigências do mercado cada vez mais competitivo.

E, diante deste contexto, há inúmeros desafios. Dentre eles, um aumento da cobrança por metas, prazos e produtividade.

Por isso, falar e praticar a resiliência no trabalho é essencial. E muitas organizações têm encarado a resiliência como uma competência importante para seus colaboradores, ou seja, uma soft skill.

 

E como a resiliência se materializa dentro do ambiente de trabalho? Basicamente, de 3 (três) formas principais:

  • Otimismo: que é a capacidade de manter uma performance alta e consistente em relação aos objetivos definidos;
  • Proatividade: a capacidade de adaptar-se de modo rápido e eficaz aos novos desafios, sem perder a sua identidade e levando em consideração os objetivos organizacionais.
  • Habilidade para a improvisação: que é a flexibilidade mental e a capacidade de inovar, mesmo diante de desafios.

 

 

 

Dicas de como ser mais resiliente no trabalho

 

Vimos que a resiliência, cada vez mais, tem se tornado uma qualidade muito valorizada pelas empresas, pois o colaborador resiliente mostra que é capaz de trabalhar e produzir de maneira muito mais focada, mesmo sob pressão, além de perseverar positivamente diante dos desafios.

E por que as pessoas resilientes têm esse diferencial no ambiente organizacional?

Porque os colaboradores resilientes ouvem um “não” e estão mais preparadas para contextualizarem essa negativa, se colocar no lugar do outro, aprender com a situação e tentar buscar um “sim”, mesmo que isso implique em traçar novos caminhos e propor novas soluções mais criativas e inovadoras.

Ou seja, esse “não” é encarado como parte do processo natural das interações e não como o fim de um caminho.

E será que é possível adotar práticas para ser mais resiliente no trabalho? Dá sim! Por isso, temos aqui 4 (quatro) dicas.

 

 

Encarar as mudanças como oportunidades

Quando você se deparar com alguma situação muito difícil no trabalho, tente encará-la como um desafio e avalie as possibilidades para contornar este obstáculo e superar este desafio.

 

 

Manter o otimismo

Ter controle emocional permite ao profissional agir com mais serenidade, além de não perder o foco. Por isso, ter inteligência emocional é uma ferramenta muito eficaz quando o assunto é resiliência no trabalho.

 

 

Exercitar a empatia

Fortaleça as relações no ambiente de trabalho e seja empático com seus colegas. Manter essa relação positiva, profissional e respeitosa será uma excelente rede de apoio diante dos obstáculos que surgirem, assim como deixa o canal para um feedback assertivo muito mais fluido.

 

 

Acreditar no próprio potencial

Muitas vezes, o indivíduo não confia no seu próprio potencial e isso acaba se refletindo, de maneira negativa, na forma como encara os desafios. Confie na sua capacidade de se reinventar nas mais diversas situações, inclusive aquelas adversas.

 

Agora, que tal começar a praticar atitudes mais resilientes no seu ambiente de trabalho? E se você gostou do conteúdo deste post, separamos aqui outros 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

Como ser um bom líder: engajando equipes sem usar táticas de motivação;

Autogerenciamento: aprenda como gerenciar a si mesmo;

Como ser mais produtivo trabalhando em casa: dicas;

Motivação no trabalho: o que fazer e o que evitar.

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades sobre RH e Gestão de Pessoas, continue seguindo o Benefi.