14-05-2021

Recrutamento inteligente: como usar tecnologia para otimizar seu recrutamento

Saiba o que é recrutamento inteligente, como aplicar na sua empresa, e entenda porque sem tecnologia este será apenas um termo vazio.

 

Talvez algum dia um cientista encontre um padrão da inteligência. Um passo a passo para poder ser, efetivamente, considerado inteligente. Mas, hoje, no RH, a inteligência está na busca por fazer a diferença, na busca do novo, por ser melhor.

Portanto, não existe padrão.

Mesmo assim, podemos sim definir um pré-requisito para definir aquilo que o mercado chama de “Recrutamento inteligente”. E este é a tecnologia.

Sem a tecnologia todo recrutamento é um improviso, um amontoado de papéis e de decisões baseadas em achismos ou em certezas que não necessariamente podem ser comprovadas.

No post de hoje vamos explicar como utilizar a tecnologia para criar um recrutamento inteligente que faça jus ao próprio nome. Vamos lá?

 

O que é recrutamento inteligente:

 

De certa forma, o sermão da introdução já é a própria resposta para esta pergunta.
Recrutamento inteligente é a estratégia de utilizar a tecnologia como base no planejamento, organização e otimização de um processo seletivo. E isso acontece em todas as etapas: atração, triagem, entrevista, seleção e até mesmo na retenção de talentos.

Um ponto importante:

A automação talvez seja uma das grandes vantagens de um recrutamento que utiliza a tecnologia como base. Mas “apenas” com isso, não poderíamos dizer que o processo seletivo é inteligente ou não.

A inteligência do processo seletivos, ainda, vem dos humanos. Em COMO utilizar a tecnologia da melhor forma. E isso está, obviamente, nas automações, na inteligência artificial (e seus algoritmos), mas também no planejamento de perfis e cultura desejada pela empresa.

Algo que também é mais assertivo com o uso da tecnologia.

 

Este é só mais um termo de RH?

 

Sim e não.

O recrutamento inteligente é uma busca. Talvez um estado de espírito do seu time de RH.

Reforçamos, sem o uso da tecnologia, recrutamento inteligente é apenas uma palavra bonita para você apresentar para gestores, colaboradores e candidatos.

Com o uso dela, e do seu comprometimento em torna-la parte integrante da sua estratégia, podemos afirmar que estamos diante de um divisor de águas dentro da sua empresa.

É o que vai diferenciar um RH passivo, cumpridor de demandas, de um departamento protagonista, que contribui para os resultados de uma empresa.

 

Como tornar inteligente o recrutamento na sua empresa:

 

Não entenda os próximos tópicos como um passo a passo, mas, sim, como um checklist.

Aqui, definimos algumas etapas e ferramentas que não podem faltar no processo seletivo de uma empresa que busca otimizar tempo e alcançar maiores resultados.

 

Planejando um recrutamento inteligente:

 

“Nenhum plano sobrevive ao campo de batalha”

Este lema, este mantra do mercado moderno ditado por suas startups deve estar sempre presente no seu pensamento. Mas, ao mesmo tempo, esquecido por outro lado.

Um processo de recrutamento inteligente não é eterno. As coisas mudam. Novas tecnologias surgem. Seus concorrentes as buscam a todo momento. Neste sentido, é bom estar sempre aberto para a mudança.

Mas quando estamos falando de uma vaga em específico, aquela que você vai abrir hoje, esta semana, o planejamento é essencial.

É preciso pensar no início, no meio e no fim. Ter a ambição de criar uma jornada que encanta.

Pergunte-se: Como você vai atrair candidatos? Como vai filtrar? Como serão as entrevistas? E, principalmente, quais serão os requisitos para a contratação?

Lembre-se de incluir soft skills neste planejamento. Falaremos sobre isso no próximo tópico.

 

Aplicação de testes de perfil comportamental

 

Na maioria das grandes empresas, a aplicação de testes de perfil comportamental já é feita nas primeiras etapas do processo seletivo. Ou seja, são utilizados para filtrar candidatos, e não para avaliá-los depois de contratados.

Isso acontece devido àquele bom e velho dado, de que 90% das demissões ocorrem por causa do perfil, e não pelas capacidades técnicas.

Claro que cada caso é um caso. Nem todas as empresas têm condições de aplicar testes em massa. Portanto, esta etapa pode cair mais para o fim da jornada. Mas, de uma forma ou de outra, é fundamental que ela faça parte do processo decisório.

Outro ponto importante.

Para quem não sabe, os testes de perfil comportamental são utilizados para mapear o perfil, as tendências comportamentais, e as competências de um candidato.

É com o uso deles (tecnologia) que você consegue ter clareza e embasamento para definir se determinado candidato se encaixa na cultura da sua empresa e da vaga em questão.

 

Criação de times complementares

 

Este é quase um subtópico dos pontos anteriores. Com a utilização de softwares de perfil comportamental, você pode planejar equipes com habilidades e competências complementares.

 

Divulgação de vagas:

 

Existem inúmeros portais de vagas. Alguns softwares até mesmo automatizam esta divulgação tão logo você cria uma nova vaga no sistema.

Mas também é legal buscar parceiros com serviços nichados.

Por exemplo: existem portais especializados em vagas para idosos. Outros especializados em vagas para TI. Em marketing.

Enfim, considere buscar parceiros que ofereçam inteligência na divulgação de vagas, para que você economize tempo ao encontrar o que precisa.

 

Triagem de candidatos:

 

Outro ponto importante é a triagem de candidatos. Existem softwares de recrutamento que agilizam este processo digitalmente. Porém, é importante ser inteligente na definição dos filtros.

Entender o que é requisito básico e o que não é.

Quais informações são fundamentais no currículo de candidato e/ou em seu perfil comportamental.

 

Entrevista à distância:

 

A entrevista é sem dúvida um dos momentos mais importantes de um processo seletivo. Mas isso não significa que um candidato precisa atravessar um bairro, um cidade ou até um país para realizá-la.

Principalmente nas primeiras etapas, as entrevistas por vídeo são uma excelente alternativa para conversar e entender o candidato. Ainda mais quando você tem outros meios de analisar suas competências comportamentais.

Realizar entrevistas online é uma solução inteligente não só para a empresa, mas para o próprio candidato, que evita o tempo de deslocamento.

 

Leia mais sobre o assunto:

Recrutamento e Seleção online: a tendência que veio para ficar

 

Troca e organização de informações

 

Quanto se tem um alto volume de candidatos, a segurança, organização e trocas das informações é fundamental.

A grande questão é: hoje em dia, qual vaga não recebe inúmeros aplicantes?

Portanto, especialmente nas empresas em crescimento ou com um quadro muito grande, o uso de softwares é inevitável.

A presença da tecnologia é pré-requisito para que todos os envolvidos no processo seletivo (o RH, gestores e até colegas de equipe), consigam ter acesso a informação de maneira organizada e tomar decisões com base em dados.

 

Os pré-requisitos de um recrutamento inteligente

 

A gente promete. Neste tópico não vamos falar de tecnologia. Também existem outros pré requisitos para se estabelecer um recrutamento inteligente.

Vamos apontar dois que são super importantes:

 

Cultura organizacional

 

Não adianta ter o mais automatizado e otimizado dos processos seletivos se você não tiver uma cultura organizacional bem definida. É isso (entre outros fatores, é claro), que vai influenciar na escolha do talento entre a sua empresa e a do concorrente.

Lembre-se: A busca por fit não parte apenas do recrutados, mas também dos candidatos.

 

Employer branding

 

Outra maneira de atrair talentos é valorizando a sua marca empregadora perante o mercado. Este é o conceito de Employer Branding.

Se um recrutamento inteligente já começa na atração, você não precisa esperar abrir uma vaga para que isso aconteça. Busque despertar este desejo no seu mercado. Assim você terá os melhores currículos sempre que abrir uma vaga.

 

Leia nossa Guia Rápido sobre o tema:

Employer Branding: entenda o conceito e saiba como aplicar na sua empresa

 

Algumas empresas que podem te ajudar

 

Bom, já que a tecnologia é uma as chaves para o sucesso do bom recrutamento, aqui vamos listar alguns artigos com reviews de consultorias e softwares de RH.

Com certeza você irá encontrar soluções que podem compor e otimizar o seu processo seletivo:

 

Consultorias de RH: saiba quando e porque contratar

Software de recrutamento e seleção: quais e porquê escolher

9 softwares de gestão que facilitam o trabalho remoto do RH

 

 

Já aqui, temos outros posts sobre recrutamento que também vão te ajudar:

 

Guia Completo do Processo Seletivo para o RH

Como fazer uma entrevista de emprego: dicas para o RH

 

O que achou das nossas dicas? Conte pra gente em nosso Instagram!

Para manter sempre atualizado e acompanhando as novidades sobre RH e Gestão de Pessoas, continue acessando o Benefi.