headhunter

27-11-2020

O que é headhunter e como se tornar um profissional da área

Entenda o que é um headhunter, quais são as suas principais características e como se tornar um profissional destacado no mercado.

 

 

Já explicamos, em vários posts anteriores, que o mercado de trabalho tem focado mais em habilidades comportamentais e na análise de comportamento dos candidatos e não apenas no currículo técnico.

E a tendência para este pós pandemia é que tais necessidades e exigências continuem. Principalmente quando pensamos em cargos de altos executivos e de alta gestão, faz ainda mais sentido determinadas habilidades estratégicas e de gestão, sendo as questões técnicas importantes, mas com menor impacto para a organização. Como assim? Pense em uma grande empresa de tecnologia médica. Para o cargo de Diretor Comercial, é mais relevante um profissional que entenda do funcionamento deste mercado, de maneira holística, assim quem são os principais players, quais são as tendências do setor, além de pensar estrategicamente, ser engajado com resultados, dentre outras características. Ter ou não graduação na área de Tecnologia ou na área de Saúde torna-se mais secundário.

E para buscar tais profissionais, muitas vezes apenas um recrutador não terá expertise e networking suficientes. Assim, é necessário recorrer a um headhunter. Mas você sabe o que faz um headhunter? Para entender seu trabalho e analisar a importância deste profissional, o tema do nosso post é exatamente sobre isso. Vamos?

 

 

 

Afinal, o que é headhunter?

 

Headhunter, em uma tradução direta, significa “caçador de cabeças”. Porém, para essa expressão ter mais sentido em português, uma tradução melhor é “caçador de talentos”. Na prática, o headhunter é a pessoa que busca e seleciona os profissionais altamente qualificados, no geral para cargos de alta liderança, para uma empresa.

De acordo com o SBCoaching, o headhunter entende quais são as necessidades da respectiva empresa e, a partir delas, busca profissionais mais qualificados no mercado. Para conseguir realizar esta conciliação, o headhunter leva em consideração:

 

  • Necessidades empresariais;
  • Cargo disponível na empresa;
  • Qualificação e perfil dos profissionais no mercado.

 

Em termos de regime de trabalho, o headhunter pode ser um autônomo, pode ter um contrato de prestação de serviço como pessoa jurídica ou pode ser um funcionário integral de uma empresa.

Independentemente da maneira como atue, é importante destacar que seu grande objetivo é preencher as vagas estratégicas abertas dentro das empresas, conciliando para estas os profissionais mais adequados e competentes que existem no mercado.

 

 

 

Principais características de um headhunter

 

Para que ele desenvolva um bom trabalho e atinja as expectativas das empresas, um headhunter precisa ter algumas características, tais como:

 

  • Networking: ter uma grande rede de contatos é fundamental para um headhunter, para poder recorrer a essa rede de profissionais competentes nas mais diversas áreas.
  • Escuta ativa: é preciso ser observador e fazer uma escuta ativa e qualificada para, tanto na conversa com a empresa como com os potenciais candidatos, saber entender os pontos mais relevantes para cada uma das vagas.
  • Negociação: se o headhunter tiver o poder de argumentação é mais fácil conseguir evoluir com a conversação e a negociação.

 

 

 

Diferenças entre o headhunter e Recursos Humanos (RH) e/ou recrutador

 

É muito comum algumas pessoas confundirem o papel do Recursos Humanos e/ou recrutador com o papel de um headhunter. Mas você sabe as principais diferenças?

Em primeiro lugar, o Recursos Humanos e/ou recrutador buscam profissionais com base no currículo e dentro de processos seletivos com etapas específicas, tais como entrevistas, testes de perfil e dinâmicas em grupo. Já o headhunter encontra esses profissionais utilizando seus contatos e realizando outras pesquisas, muitas vezes em locais até inusitados, tais como eventos, Feiras de Negócios, dentre outros ambientes.

Em segundo lugar, podemos dizer que o papel do Recursos Humanos e/ou recrutador é mais passivo, no sentindo em que abrem o processo seletivo e ficam no aguardo de que potenciais candidatos se interessem pela vaga. Enquanto isso, o headhunter vai literalmente à boa caça, ou seja, vai buscar potenciais candidatos aderentes às expectativas da vaga e da empresa.

Por isso, no geral, as empresas recorrem ao headhunter para posições mais estratégicas e complexas, que exigem um grau de qualificação bem específico.

 

 

 

Gostei, quero me qualificar para me tornar um headhunter

 

Se você se interessou pela carreira e quer entender como se qualificar mais para se tornar um headhunter, veja nossas dicas:

 

 

Dica 1: Networking

 

Para ser um headhunter de verdade é necessário cultivar uma rede de contatos diferenciada. Além disso, entender que os mais diversos ambientes podem ser fonte de novos contatos, inclusive o ambiente digital. Neste contexto, o LinkedIn adquire um papel fundamental.

 

 

Dica 2: Autoridade e reputação

 

Um profissional não se torna um headhunter do dia para a noite. Essa profissão exige muita experiência e prática, assim como o cultivo da reputação e ter autoridade no mercado. Ou seja, é preciso possuir relevância no mercado de trabalho.

Não há uma graduação específica para se tornar um headhunter. Como visto, esta profissão requer diversas soft skills. Ou seja, através do desenvolvimento delas pode ser uma forma de diferenciação muito positiva no mercado para se tornar uma autoridade como headhunter.

Se você gostou do conteúdo deste post, separamos aqui outros 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

 

Soft Skills: diferenciando-se no mercado de trabalho;

Gestão por competências: o que é e boas práticas [Guia Rápido de RH];

Habilidades Comportamentais e sua importância no atual mercado de trabalho;

Teste DISC: entenda como é, como funciona e quais são suas vantagens;

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades sobre RH e Gestão de Pessoas, continue seguindo o Benefi.