o que é empowerment

29-01-2021

O que é empowerment e quais são os benefícios para a empresa

Entenda o que é empowerment, suas características, seus principais benefícios e como adotar na sua organização

 

A cultura empresarial vem mudando bastante nas últimas décadas.

Com a pandemia do coronavírus, muitas tendências que estavam ganhando espaço aos poucos, de maneira repentina, tornaram-se a realidade de muitas organizações.

E em um contexto no qual grande parte dos colaboradores estão descentralizados geograficamente, pensar em novos modelos de gestão eficientes e com resultados positivos é fundamental.

Dentre esses modelos e estratégia, temos o empowerment. Mas você sabe o que é empowerment? No post de hoje vamos entender:

 

  • O que é empowerment;
  • Empowerment na prática: Empresa com empowerment x empresa sem empowerment;
  • Os principais benefícios do empowerment;
  • E como adotar o empowerment em uma organização.

 

Ficou curioso? Vamos lá, então!

 

 

Mas, afinal, o que é empowerment?

 

Em uma tradução direta, o termo significa empoderamento.

Porém, no contexto organizacional, empowerment está relacionado com o empoderamento da equipe.

Ou seja, objetiva-se uma maior descentralização do “poder” da liderança, através da delegação de tarefas e compromissos de maneira muito mais abrangente.

Desta forma, há uma maior participação de toda a equipe nos processos (e nas decisões) da empresa.

Então, o empowerment pressupõe que todos os envolvidos em determinado negócio têm um maior poder na tomada de decisões.

Uma empresa que adota a cultura do empowerment é visível a delegação de poder aos colaboradores com alguns objetivos, dentre eles, o de aumento da eficiência e melhoraria dos resultados do negócio.

Desta forma, aliado ao conceito de empoderamento há a adoção de uma estratégia focada na capacidade dos profissionais para que eles possam agir com autonomia e, assim, tomem decisões mais assertivas, sem que precisem se reportar sempre aos seus líderes diretos.

É importante entender que o empowerment não esvazia a necessidade de uma estrutura hierárquica formal: tal estrutura continua existindo e é importante.

O que acontece é que, com o empowerment, há uma maior descentralização e um aumento da participação de todos, com a promoção de relações de trabalho mais harmoniosos e com uma maior integração entre os diferentes setores.

 

 

Empresa com empowerment x empresa sem empowerment

 

Para entender de maneira prática a transformação que o empoderamento gera em uma organização, trouxemos dois exemplos práticos.

 

Uma empresa que não adota o empowerment, normalmente funciona da seguinte forma:

  • Tendência dos funcionários esperarem as ordens para executarem alguma ação;
  • Assim, os funcionários só executam as ordens;
  • Logo, os chefes tornam-se os responsáveis pelos resultados (positivos ou negativos);
  • Por isso, quando algo dá errado, procura-se os culpados.

 

Já uma empresa que adota o empowerment, temos:

  • Os colaboradores tomam iniciativas;
  • Assim, os colaboradores contribuem tanto para o planejamento, quanto para a execução;
  • Logos, todos se sentem responsáveis pelos resultados;
  • Aqui o foco está sempre na solução.

 

 

 

Principais benefícios do empowerment

 

E, agora, você deve estar curioso querendo entender: e quais são os benefícios da adoção do empowerment para a empresa? Vamos destacar aqui os 4 (quatro) principais benefícios da cultura do empoderamento:

 

 

Uma gestão de pessoas muito mais inovadora

 

A cultura de empowerment gera um clima de pertencimento entre os colaboradores que se sentem como uma parte essencial para o funcionamento do negócio.

E isso traz, visivelmente, uma melhoria na produtividade e na motivação.

 

 

Aumento da autonomia

 

Com os colaboradores (e os setores) com uma maior autonomia dentro da empresa, os processos tendem a fluir muito mais rapidamente, assim como com mais eficácia.

 

 

Maior desburocratização dos processos

 

A maior fluidez dos processos organizacionais faz com que ocorra uma desburocratização das rotinas.

Os processos existem, só que eles são bem mapeados e desenhados, gerando uma maior rapidez em seus fluxos e um menor número de gargalos e empecilhos.

 

 

Desenvolvimento profissional

 

Como já vimos, a prática ajuda a motivar e estimular as habilidades e capacidades individuais, inclusive as suas soft skills.

Além disso, a partir do momento em que o colaborador está (e se sente) empoderado, isso fortalece a sua autoconfiança.

Desta forma, um colaborador que tem confiança em si e que recebeu confiança da empresa, terá mais estímulo para ser proativo.

 

 

 

Como adotar o empowerment na minha empresa?

 

Adotar esta cultura em uma organização não é apenas, da noite para o dia, começar a delegar as responsabilidades para os colaboradores e para as equipes. É necessário que a organização se prepare para isso. Por exemplo, é necessário:

 

  • Aprimoramento dos colaboradores: Para que o conceito de empowerment gere resultados efetivos é necessário ter colaboradores capacitados.
  • Decisões co base em dados: o colaborador precisa ter embasamento para tomar suas decisões com segurança
  • Preparação das lideranças: é necessário que os líderes estejam preparados para empoderarem as suas equipes.

 

Certamente as empresas que adotam esta estratégia, e monitoram os seus resultados, poderão ir ajustando esse modelo de gestão para potencializar os resultados para o negócio.

Se você gostou do texto, que tal continuar se informando conosco? Separamos aqui outros 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

 

Empowerment: entrevista com CEO da empresa Grou

Comunicação assertiva e seus impactos para os negócios

Habilidades comportamentais e sua importância do atual mercado de trabalho

Como melhorar o clima organizacional na minha empresa?

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades sobre RH e Gestão de Pessoas, continue seguindo o Benefi.