como ser um bom lider

07-06-2020

Como ser um bom líder: engajando equipes sem usar táticas de motivação

No artigo de hoje refletimos sobre que é e como ser um bom líder, além de listar sete dicas para você engajar sua equipe sem usar táticas de motivação

 

Todo mundo que exerce, já exerceu, ou está se aproximando de um cargo de liderança, já se deparou com a pergunta: “como ser um bom líder?”.

Será que existe uma fórmula para isso? Bom, já dando um spoiler, no final do nosso artigo você vai encontrar um vídeo que sim, sugere uma fórmula para ser um bom líder. Mas vamos por partes.

Um ponto comum nesta discussão é atrelar a qualidade de um líder aos resultados de sua equipe. O que é até justo, mas não conta a história toda, já que é possível incentivar pessoas a atingirem grandes metas sem ser exatamente o melhor dos líderes.

O título do nosso post, embora um pouco apelativo, surge justamente para afastar esta condição de que um bom gestor é um bom motivador. Embora alguém com o dom de engajar pessoas tenha em mãos uma ótima ferramenta para ser de fato, um grande líder, isso não é o que resume esta pessoa.

Afinal, inspirar, engajar e motivar envolve uma série de detalhes que as vezes passam despercebidos pela maioria. Ser um bom líder significa ter paixão, propósito, visão, e uma série de outros atributos que podem envolver até mesmo sua postura corporal.

 

Não basta ser líder, é preciso agir como um

Você já ouviu falar no termo Presença Executiva? Bom, sabe quando você está no trabalho com seus colegas, vocês podem estar trabalhando super focados, ou mesmo conversando descontraídos, então a diretora da empresa chega e vai caminhando até a sala dela, e todo mundo para pra ver? Sabe aquela pessoa que entra em um ambiente corporativo, e imediatamente chama a atenção de uma maneira positiva?

Este efeito UAU, ou WOW, como o pessoal de língua inglesa usa frequentemente em seus artigos, é o que originou o termo “Executive Presence“.

Definindo em uma linguagem um pouco mais conceitual e menos casual, a presença executiva é uma mistura de temperamento, competências e habilidades que, quando combinados, passam o sinal correto. Ou seja, aquela presença que ajuda pessoas a expressarem uma imagem/postura de líder sem nem precisar falar uma única palavra.

Neste mesmo sentido, lembramos da palestra de Alexandre Monteiro no TED Talks, com o título “Não basta ser líder, é preciso parecer”. No vídeo, o coach português, especialista em Linguagem Corporal, traz uma reflexão bem interessante: as palavras transmitem ideias, os gestos e movimentos transmitem sentimentos. Se não houver congruência entre os os dois, não há congruência entre ideias e emoções. O que é fundamental para um líder, já que quando você comunica algo, o importante não é o que você está dizendo, e sim o que a outra pessoa está entendendo.

Assim sendo, para ser um líder, é preciso agir como tal: saber se comunicar não só com palavras, mas também com suas posturas e feições. Desta maneira você se torna mais efetivo não só em passar suas mensagens, mas também em inspirar confiança e credibilidade.

 

7 dicas para se tornar um bom líder e engajar seus colaboradores naturalmente

Bom. Como você leu acima, para se tornar um bom líder, pode ser interessante estudar um pouco de linguagem corporal. Recomendamos fortemente. Mas, aqui vamos listar sete dicas que você pode começar a aplicar hoje mesmo para melhorar suas habilidades e sua imagem de liderança.

 

1 – Dar espaço para o time brilhar

Nelson Mandela uma vez disse, “É melhor liderar a partir da retaguarda e colocar outros à frente, especialmente quando estamos a celebrar uma vitória por algo muito bom que aconteceu. Mas deves tomar a linha de frente quando há perigo. Desta forma, as pessoas irão apreciar a sua liderança”.

Esta frase é perfeita para os dias de hoje. Nunca foi tão fácil expor nossas conquistas, nunca foi tão fácil receber o crédito. E, convenhamos, quem não gosta de ser reconhecido por seus esforços? Acontece que quando você se torna um líder, as vitórias não são mais suas, elas são de todos. Dar espaço para o seu time brilhar é um meio de valorizar o trabalho de quem divide os desafios com você, uma motivação extra, que pode fazer com que pessoas queiram ir mais longe.

 

2 – Não se omitir

Ainda usando como exemplo a frase anterior, um líder não deve se omitir. Nem para assumir a culpa, e nem quando é necessário resolver conflitos ou assumir uma posição que pode não agradar a todos. E aí está um ponto bem importante: inspirar não é o mesmo que agradar. Você inspira uma pessoa mostrando que está afazendo algo com paixão, e que é capaz de assumir responsabilidade e os riscos necessários para atingir um objetivo. Não se omitir significa saber exigir, e também proteger.

 

3 – Empodere seu time

Enfrentar burocracia, se sentir impotente, achar que não pode, que não sabe ou que não consegue. Este tipo de sentimentos são um balde de água fria na motivação de uma pessoa, ou até mesmo de uma equipe inteira. Neste sentido, um bom líder deve empoderar o seu time.

Mas o que significa empoderamento? Recorrendo ao dicionário, empoderar alguém significa torná-lo poderoso, conceder poder, autoridade, domínio sobre algo.

Assim sendo, empoderar o seu time significa qualificá-lo, muni-lo de conhecimentos, habilidades, dados, e informações que os deixem seguros a tomar decisões. Significa facilitar a tomada de decisão dentro do seu time, eliminando burocracias e através de mecanismos que não só ofereçam o poder de escolha, mas também o sentimento de confiança com a própria escolha. A pessoa “pode”, não somente pela decisão em si, mas também pela sua capacidade para tanto.

 

4 – Se manter atualizado

Um bom líder deve avaliar e aceitar sugestões (em relação à novidades/atualizações) do seu time quando estas se mostrarem pertinentes. Mas também é importante se manter atualizado, buscar ser uma das referências de conhecimento na equipe.

Se, como falamos anteriormente, “parecer um líder” é importante, se o jeito como você se move e se comporta influencia pessoas a confiarem mais em você, o seu conhecimento (e comprometimento em ampliá-lo) também deve ter o mesmo efeito.

 

5 – Autoconhecimento

Impossível falar sobre liderança sem mencionar o autoconhecimento. Primeiro, porque isso te proporciona equilíbrio e inteligência emocional. E, segundo, porque quanto mais você se conhece, mais tem repertório para entender os outros. Não estamos dizendo que se você fizer uma imersão ou frequentar sessões de terapia vai se tornar um analista profissional. Mas, aos poucos, você aumenta sua capacidade de empatia. E isso é fundamental no papel de um líder.

Voltando a ideia de ser um líder referência (sem esquecer de dar espaço para o time brilhar ein!), se mostrar alguém como uma fortaleza, que tem consciência e segurança em seus atos, é muito importante.

Outro detalhe: o autoconhecimento também te traz mais confiança na tomada de decisões, algo frequente na vida do líder. Embora a análise de dados tenha cada vez mais espaço nas decisões de gestão, em alguns momentos você precisara confiar em si mesmo, seja para escolher uma direção, ou para aceitar uma sugestão de alguém do seu time.

 

6 – Trabalhe o seu potencial de relacionamento

Isso também está fortemente relacionado com o autoconhecimento. Mas é importante ter um destaque especial. Um dos motivos para isso retoma aquela questão de “se comportar como um líder”. Muitas vezes, os líderes alcançam este status pois sabem se portar como um, sabem tomar a iniciativa e aceitar riscos.

Só que isso as vezes pode ter efeitos colaterais no relacionamento, principalmente em empresas onde o bom relacionamento entre as pessoas não é verdadeiramente uma preocupação.

Outro ponto é que o líder muitas vezes precisa assumir responsabilidades que não são lá muito fáceis de serem exercidas. Chamar a atenção de alguém, oferecer um feedback negativo, resolver conflitos em equipes. Tudo isso exige uma habilidade de relacionamento que nem todo mundo tem dentro de si. As vezes é preciso desenvolver esta competência, buscando desenvolver seu autoconhecimento e inteligência emocional.

Neste sentido, parecer um líder não é o mesmo que falar mais alto, ou ser mais imponente. A referência conquistada pelo líder também passa pelo bom relacionamento com sua sua equipe.

 

7 – Propósito

Por fim, chegamos ao propósito. As pessoas que tem clareza em seu propósito, e trabalham em um lugar que faz parte desta ideia, tem muito mais paixão. Fazem as coisas com mais vontade, assumem a liderança naturalmente, pois sabem o que querem e estão dispostas a atingir seus objetivos.

E lembra quando falamos que no final do texto mostraríamos uma “fórmula” para se tornar um bom líder? Pois então, Simon Sinek, em seu TED Talk chamado “Como grandes líderes inspiram a ação”, estudou o que havia de comum entre os grandes líderes e empresas inovadoras.

E a resposta, segundo ele, estaria na direção com propósito. Ou seja, em entender o porque, o que leva uma pessoa ou empresa a fazer o que faz. Mais do que isso: tornar isso claro e evidente para o seu público ao se comunicar. Se você é, ou quer se tornar um(a) líder, recomendamos muito assistir.

Ser um bom líder é um trabalho em progresso. É um aperfeiçoamento que nunca tem fim. Por isso, se você gostou deste artigo, remendamos a leitura do nosso texto sobre Employer Branding e este outro sobre as tendências de benefícios em empresas após o coronavírus.
Acesse nosso blog e encontre conteúdos semanais sobre RH e gestão de pessoas.